10 melhores jogos de super nintendo!

Olá, olá, olá queridos amigos amantes de games! Eu sou o Nando Almeida e orgulhosamente estou aqui para trazer de volta o maravilhoso mundo da nostalgia dos 16 bits para vocês. Aguardem por novidades que vão acontecer por aqui!

E para um retorno digno de explodir cabeças, nada melhor que um top 10 MELHORES JOGOS DE SUPER NINTENDO! E porque um top 10 dos melhores jogos do Super Nintendo? BECAUSE THIS IS FUCKING AWESOME!!!!!

Confesso que não foi nem um pouco fácil fazer esta lista, porque com certeza vou ser chicoteado por não ter colocado algum jogo que você, caro leitor, gosta muito. Mas me esforcei para colocar jogos que marcaram a época, seja pela revolução ou pela diversão que proporcionavam.

Então vamos ao que interessa!

International Super Star Soccer

Não sou muito fã de futebol. De vez em quando acompanho um jogo ou outro na TV, não faço a mínima ideia de qual seja a escalação da seleção brasileira ou do time que digo que supostamente torço. Mas, com certeza, todo mundo já jogou International Super Star Soccer e gritou as marcantes frases do jogo: “GOL, GOL, GOOOOLLLL!”, “Saiu a bola, saque goleiro!”, “cartão vermelho!” ou a mais famosa de todas “fooooooorte bomba!”. Outra coisa que marcou foi Allejo, o camisa 7 da seleção brasileira considerado o melhor jogador de todos os times. Muitos diziam que era uma personificação de Romário, na época do game, considerado o melhor do mundo.

Diversão garantida para os amantes e não amantes do futebol! “saque goleiro!”

Top Gear

Top Gear, com a sua música grudenta e altamente famosa logo na abertura, fez com que muitas pessoas passassem a idolatrar games de corrida. O jogo teve outras sequências, mas com certeza o primeiro jogo sempre é o mais lembrado e amado pelos gamers. Seja pela icônica trilha sonora, ou pela sua velocidade mega insana, o que fazia você sofrer com as curvas acentuadas, a ponto de gritar, “P#%&@ QUE P*&%# QUE BRUXARIA É ESSA!”. Top Gear é um jogo de corrida que sempre estará em nossos corações.

Megaman X

Depois de cinco anos de aventuras salvando o mundo do Dr. Wily, e seus não tão poderosos reploids com nomes que terminavam em “man”, eis que surge Megaman X com uma proposta mais adulta que a série antiga. Agora não tem mais Dr. Wily, Dr. Light e Protoman. Desta vez, o vilão é Sigma e seu exercito de Mavericks! Para dar um help ao X, de vez em quando surge Zero, um reploid criado por, vejam vocês, Dr. Wily!

Uma coisa que a série X trouxe de novidade foram às homenagens aos jogos da CAPCOM. O mais lembrado com certeza é o HADOUKEN, que ficava disponível após pegar todas as armaduras, todos os hearts e mais uma cacetada de coisas. X realmente falava “HADOUKEN!” quando usava o golpe.

Goof Troop

 

Quem aqui não se lembra do desenho “A Turma do Pateta”? Eu achava uma merda, mas não o fantástico jogo que foi “baseado” no desenho, Goof Troop, um dos jogos mais famosos de multiplayer do Super Nintendo. Jogando com Pateta ou Max, o objetivo do jogo era salvar Bafo e seu B.J. que foram sequestrados por piratas(?!?!?!) durante uma pescaria. Passando por fases cheias de puzzles e inimigos que podem ser derrotados por barris lançados em suas cabeças, Goof Troop é um clássico do multiplayer.

Ninguém, mas ninguém, menos que Shinji Mikami é o criador do jogo. Se você não sabe quem é Shinji Mikami só digo duas palavras, Resident Evil.

Super Mario Kart

Se pegássemos os personagens dos jogos da série Mario e colocássemos todos eles em karts? Assim nasceu o melhor jogo multiplayer que o Super Nintendo e a BIG N já fizeram. Com fases cheias de obstáculos, passagens secretas e itens para atrapalhar e ajudar tanto você quanto seus adversários, Super Mario Kart rendia horas de diversão, brigas e desculpinhas do tipo “Só perdi porque você usou o trovãozinho!”. Proporcionadas tanto pelo modo corrida, no qual você disputava entre as fases dos jogos do Mario ou então o modo battle, no qual o objetivo é acertar o oponente três vezes usando itens como banana, casco de tartaruga verde e vermelho.

Super Mario Kart fez um sucesso estrondoso, servindo de inspiração para outros jogos do gênero, que claro, não ficaram tão famosos quanto o original do Super Nintendo.

Donkey Kong Country

Desde 1992 o gorilão mais famoso dos games estava sumido dos consoles da Nintendo, então no ano de 1994 ele volta como protagonista de um jogo revolucionário, Donkey Kong Country. Com gráficos pré-renderizado em 3D de alta qualidade e elegância estavam muito a frente do seu tempo. Com uma trilha sonora impecável (fase da água, beijos!) e jogabilidade simples, Donkey Kong Country marcou uma geração de fãs e o retorno do gorilão aos games.

Final Fantasy VI

Este jogo SÓ é o melhor Final Fantasy de TODA a série de RPG mais famosa do mundo dos games. Final Fantasy VI é fantástico e continua excelente até hoje. Com gráficos excelentes, onde dava pra se ver o sentimento através dos sprites dos personagens. Você via e sentia quando os personagens gargalhavam, enraiveciam, choravam, piscavam os olhos, tudo isso graças ao fato de Final Fantasy VI ter sido o primeiro jogo a usar 256 cores no Super Nintendo.  A história é densa e profunda, cheia de subtramas, a ponto de cada personagem do elenco ter uma atenção especial em determinadas partes do jogo, sem contar o vilão que faz Sephiroth ficar no chinelo. Kafka é um dos vilões mais carismáticos, amado e odiado a ponto de você arrancar os cabelos ao descobrir do que ele realmente é capaz de fazer. CHUPA SEPHIROTH! A trilha sonora é de cair o queixo no chão, considerada pelo próprio Nobuo Uematsu como sua obra prima. Destaque para belíssima ópera “Aria di Mezzo Carattere”.

Mesmo sem dublagem e cenas cinematográfias em CG, Final Fantasy VI dá um exemplo do que é um jogo atemporal.

Zelda: A Link to The Past

Nesse top 10 não poderia faltar um jogo desta franquia, que é idolatrada por praticamente todos os gamers do planeta, ainda mais o jogo que definiu tendências para uma série inteira, até mesmo os jogos em 3D. Zelda: A Link to The Past é um marco na história dos Zelda’s, pois foi o primeiro jogo a usar, na história, a viagem entre os mundos paralelos, que foi adotada por toda a série. Incorporou as dungeons de múltiplos andares, o Spin Attack e um dos itens mais memoráveis de toda a série, o Hookshot. Milimetricamente estruturado, A Link To The Past incentiva a exploração por todos os cantos do mapa, pois sempre tem um item escondido em algum lugar.

Zelda: A Link To The Past é com certeza o melhor jogo da série em duas dimensões e com certeza um dos jogos mais importantes da história dos games.

Super Mario World

Ele pode não ter sido uma revolução como seu antecessor, mas Super Mario World com certeza é o jogo mais lembrado do Super Nintendo, isso, sem sombra de duvida, é uma verdade. A maior adição do World foi o dinossauro Yoshi, que posteriormente, apareceu em praticamente todos os jogos da série.  Embora Super Mario Bros 3 já tenha preparado o mapa-múndi do jogo com uma estrutura não-linear, não é tão natural e envolvente como o de Super Mario World. Outro ponto importante a citar é que ele traz as mais complexas, engraçadas, controversas e surpreendentes fases que os games já viram! O mapa é gigante e cheio de fases dentro de fases, passagens secretas, itens escondidos e um mundo alternativo mega bizarro. A confusa Forest of Illusion, em que cada saída levava a um beco sem saída, é um dos exemplos mais memoráveis. Tudo isso faz com que o fato de encontrar as várias saídas secretas se torne uma obsessão maior do que resgatar a Princesa Peach.

Super Mario World com certeza foi o jogo de plataforma 2D mais jogado da década. Muito se deve ao fato do jogo não acabar quando realmente acabava, o que fazia com que o fator replay do game fosse enorme.

Chrono Trigger

O que faz Chrono Trigger aparecer em primeiro lugar? Simplesmente por trazer o “Dream Team” formado por Hironobu Sakaguchi, criador de Final Fantasy, e Yuji Horij, criador de Dragon Quest, dois monstros da indústria dos games. Acompanhados do lendário ilustrador Akira Toryama, criador da icônica série Dragon Ball, e do cultuado compositor Nobuo Uematsu, juntos trouxeram no ano de 1995 o melhor RPG que a SquareSoft criou na era de ouro dos games. Com uma história fantástica, movida por viagens no tempo, o jogo explora, palpável como poucos, o tema do princípio de causa e efeito transcendendo gerações, o que se faz no passado tem efeitos no futuro alterando toda a realidade.

Chrono Trigger reinventou certos paradigmas do RPG. Como o seu memorável sistemas de batalhas, permitindo que se iniciem diretamente no mapa ao invés de telas de batalha específicas, o que tornou o game mais dinâmico e real que seus antecessores do mesmo estilo, além de poder combinar técnicas e magias dos seus personagens, criando ataques mais devastadores.

Contendo 13 finais diferentes que podem ser alcançados em qualquer parte do jogo, várias side quests, batalhas em tempo real, personagens cativantes e uma trilha sonora digna de respeito, Chrono Trigger se tornou um dos jogos mais influentes de RPG já feitos e com certeza o melhor RPG de todos os tempos.

Foi muito difícil se limitar a apenas dez, ainda mais com um leque gigantesco de ótimos e memoráveis games que o Super Nintendo nos proporcionava. Caso não concorde com algum jogo ou até mesmo posição, deixe seu comentário e até mesmo seu próprio top 10.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *