skip to Main Content
Menu
Cibercrime Ou Crime Cibernético, O Que Mudou Ao Longo Do Tempo

Cibercrime ou crime cibernético, o que mudou ao longo do tempo

No passado, os crimes cometidos na Internet não eram levados tão a sério. Hoje, no entanto, o tópico é muito mais desenvolvido.

Não há dúvida de que a Internet é uma tecnologia extremamente útil que torna a vida mais fácil e prática para todos. Afinal, hoje é possível movimentar a conta bancária, fazer compras, estudar, trabalhar e fazer muitas outras coisas sem sair de casa.

Crime informáticoCrime cibernéticoe-crimeCibercrime (Cybercrime em inglês), crime eletrônico ou crime digital são termos utilizados para se referir a toda a atividade onde um computador ou uma rede de computadores é utilizada como uma ferramenta, uma base de ataque ou como meio de crime.

Toda essa liberdade, no entanto, também trouxe alguns males, como a falta de responsabilidade pelas ações são cometidos na internet, porque as pessoas acreditam que nem tudo é levado a sério e que eles podem fazer o que querem, como se fosse um país sem lei seria.

Algumas pessoas ainda acham que é verdade, mas a responsabilidade civil e o criminoso de uma pessoa são os mesmos fora da internet e dentro dela. Portanto, o cibercrime tem a mesma validade de um crime cometido no “mundo físico”.

Felizmente, esse desenvolvimento é fácil de ver hoje, mas nem sempre foi assim.

Os primórdios do crime cibernético

Aqueles que acreditam que os crimes na Internet apenas começaram há alguns anos são profundamente enganados.

O criminoso virtual foi John T. Draper, um americano com 75 anos de idade. Ele descobriu que o apito de plástico, oferecido como torrada em uma caixa de cereal matinal, produzia sons exatamente na mesma frequência que o satélite para chamadas de longa distância com um tom de 2.600 Hz.

Draper foi capaz de fazer chamadas sem pagar por isso. Após a descoberta, os Estados Unidos da América tiveram que mudar a frequência usada para fazer os links. Draper cunhou o termo “Phreaker” (Phone + Freak), que representa um hacker de telefone.

O hacker foi preso em 1972 e condenado a cinco anos de prisão por fraude. Por incrível que pareça, Draper ensinou suas técnicas de “telefonemas” a dois garotos que estavam entre os mais importantes no mundo da tecnologia: Steve Jobs e Steve Wozniak, que mais tarde fundaram a Apple Computer.

Não há como especificar isso como o primeiro crime cibernético da história, mas é certamente um dos primeiros e globalmente conhecido desde que é conhecido até hoje.

O desenvolvimento do crime na Internet

Praticidade, facilidade de acesso e dificuldade A identificação de todos os usuários com absoluta precisão tornou a Internet um lugar onde o crime é muito comum.

É comum ver casos em que a World Wide Web está sendo usada como uma plataforma para roubo e roubo de informações pessoais e até mesmo dinheiro, mas não é apenas um crime virtual virtual.

Vários crimes possíveis cometidos pela Internet podem ser enquadrados no Código Penal, mesmo sem legislação específica. Alguns deles são os seguintes, com os artigos relevantes do Código Penal que os contém:

  • peculato (168);
  • ameaça de crime (147);
  • Violação de direitos autorais (184);

Além destes, existem outros comportamentos criminosos cuja estrutura não está no Código Penal, mas em outras leis, como o Código Penal, B. Pedofilia (artigo 241 da Lei 8.069 / 90) É possível que as pessoas que têm tais Cometer crimes, encontrar em fóruns e redes sociais na Internet. Uma das razões pelas quais eles não têm medo dessa situação é o baixo número de reclamações que ainda é uma realidade no Brasil.

Infracções penais cometidas na Internet levando a condenações

O número de crimes que são relatados de forma eficaz e levar à punição para aqueles que os cometem está aumentando diariamente. Alguns dos casos são os seguintes:

Crimes contra um advogado no WhatsApp

O advogado Leopoldo Rocha Ferreira da Silva participou de um grupo de 24 pessoas do WhatsApp. Um dos participantes o chamou de Advogado Porta de Cadeia, ele se ofendeu e levou o caso a justiça.

Após o julgamento, determinou-se que o perpetrador pagasse uma multa de R $ 2.000 por motivos morais.

 

Fotos íntimas de Carolina Dieckmann

Este é um dos casos mais famosos no Brasil. Em 2012, a atriz Carolina Dieckmann havia vazado algumas fotos íntimas na Internet e foi chantageada pelos criminosos, que foram presos mais tarde.

O caso recebeu tanta repercussão que chegou ao Congresso Nacional aprovando que a Câmara dos Deputados está elaborando um projeto de lei que trata do crime cibernético e prevê sanções especiais para casos de violação de senha e invasão de computadores, incluindo

Operação Pégasus

Este é um fato antigo, mas que teve muitas implicações na época. A operação da polícia federal investigou e deteve 114 hackers em sete estados do Brasil pertencentes a um grupo que teria roubado mais de US $ 80 milhões.

O futuro do cibercrime

Nem todos os casos são relatados hoje, mas é inegável que o cibercrime hoje tem muito mais importância do que há alguns anos atrás. No entanto, com a popularização da Internet, existe a possibilidade de que os crimes continuem.

Enquanto todos fizerem a sua parte e condenarem tudo o que é considerado um ato criminoso, a Internet se tornará um ambiente muito mais seguro e tranqüilo para todos.

Aqueles que violarem estas provisões serão julgados pela lei e decidirão por todos os seus crimes no tribunal.

Back To Top
×Close search
Search